11 2692-6936 11 95025-4399 Atendimento: 8.30 - 18.00

Como uma contabilidade em São Paulo pode traçar o seu perfil de liderança Parte 2

Gostou? compartilhe!

Confira nossa notícia na íntegra:

Como uma contabilidade em São Paulo pode traçar o seu perfil de liderança Parte 2

No primeiro texto da série “Como uma contabilidade em São Paulo pode traçar o seu perfil de liderança”, falamos sobre o que somos atualmente e também sobre o que o nosso tipo de serviço da perspectiva do funcionário, do público e do desempenho, pede que sejamos. Porém, prometemos um segundo texto na série, onde traríamos novos tipos de perfis, e como promessa é dívida, vamos ao segundo texto sobre “Como uma contabilidade em São Paulo pode traçar o seu perfil de liderança”.

Workaholic

Caso você não saiba o que significa workaholic, é um termo em inglês que traduzido representa o sujeito “viciado em trabalho”. O líder workaholic é movido por resultados e não se importa de trabalhar muitas horas por dia, colocando em risco até a sua qualidade de vida. Para ele, a qualidade de vida se traduz em resultados positivos.

É um cara movido por metas e desafios, o problema é que o líder workaholic tende a cobrar a mesma postura dos seus liderados, entretanto, tudo em excesso faz mal, e com o trabalho não é diferente.

Enquanto por um lado, os resultados costumam motivar a equipe, por outro, um líder desse perfil pode distorcer limites pessoais.

Cabe a contabilidade em São Paulo traçar o perfil da empresa e dos funcionários para medir o nível de aplicação que a empresa precisa para combinar as ações em uma medida que os resultados surjam sem conflitos internos.

Paizão

Tem como costume o bom relacionamento com os seus liderados, assumindo uma postura de conselheiro, apagador de incêndio e agregando ao quesito pessoal em todos os setores do departamento em que ele lidera.

Porém, muito embora o ambiente do trabalho seja o melhor possível com esse tipo de perfil de líder à frente, os resultados podem ser afetados pela falta de críticas construtivas e cobrança.

Por ser mais emocional do que racional, o líder paizão acaba deixando de lado o fator numérico em detrimento do fator humano, o que é um ato singelo, mas que pode colocar tudo a perder no desempenho da empresa. Além do mais, a tendência é ele ficar em cima do muro e não se sair bem na resolução de conflitos.

Ao identificar as falhas do líder paternal na empresa, a contabilidade em São Paulo precisa atentá-lo quanto a importância e ter a equipe em sua rédia, resolvendo conflitos e gerando resultado, já que apenas saber gerir pessoas não é o suficiente quando falamos do mundo dos negócios.

Treinador

Assim como líder de postura mais paterna, o líder treinador tende também a prezar majoritariamente o relacionamento pessoal, mas, no seu caso, o intuito é visando o desenvolvimento pessoal do liderado.

O líder com características de professor e treinador, geralmente é alguém que preza pelo autoconhecimento e tenta levar isso à sua equipe. Porém, o seu grande problema está em achar que todos os conflitos e obstáculos podem ser desenvolvidos com treinamento e capacitação, como se isso fosse um comprimido que remediasse todos os problemas da empresa, o que realmente pode acontecer, mas curando as dores num curto prazo e não tratando a doença crônica do determinado problema. Um pensamento que frisa a importância do treinamento é sempre bom para agregar em profissionalismo, mas em determinadas ocasiões não pode ser substituído pelo trato pessoal.

Cabe, então, a contabilidade em São Paulo, ao fazer a observação da postura do líder e dos seus liderados, buscar através do diálogo trazer a medida do treinamento e da pessoalidade para que o líder treinador rompa.



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Requinte Contabilidade Whatsapp Requinte Contabilidade